Nota de pesar: vigilantes obrigados a cavar a própria cova

0
233

O SINDSEG-GV/ES se solidariza com os familiares dos vigilantes do Espírito Santo vítimas de tortura e, provavelmente, mortos e enterrados no último sábado (27), em Cabo Frio (RJ).

Um dos seguranças, Douglas Gonçalves, conseguiu escapar. Ele é mais dois colegas de trabalho foram capturados por traficantes após, segundo a polícia, serem confundidos com milicianos em Cabo Frio.

Douglas levou Éder para trabalhar em Cabo Frio na área de segurança particular. O terceiro segurança, que ainda está desaparecido junto com Éder, é Luiz Paulo dos Santos França, de 31 anos, natural da Bahia.

As buscas contam com apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, mas, de acordo com Sérgio Caldas, delegado responsável pelo caso, as dimensões da área dificultam o trabalho da operação.