Ministério Público do Trabalho promove Maio Lilás em defesa da atuação sindical

0
62

O Ministério Público do Trabalho (MPT) promove o Maio Lilás, com diversas atividades durante o mês, para lembrar a importância da liberdade sindical e da participação dos trabalhadores e trabalhadoras nos sindicatos, atuando em defesa dos seus direitos.

Para o procurador-geral do MPT, Ronaldo Fleury, “é necessário manter viva essa discussão para que os sindicatos permaneçam atentos à luta pela preservação dos direitos sociais, para que eles sejam o grande baluarte de defesa dos interesses do trabalhador”.

O procurador defende também a conscientização dos trabalhadores e trabalhadoras para que entendam que os sindicatos servem para proteção dos direitos trabalhistas. “Cabem aos sindicatos ter esse papel de defesa dos trabalhadores e essa representação deve ser exercida com absoluta independência das empresas, sem ter receio de represálias”, diz Fleury.

Campanha

As ações da campanha Maio Lilás incluem debates, exposições, iluminação de prédios públicos, entre outras atividades promovidas pela Procuradoria Geral do Trabalho (PGT) e pelas procuradorias regionais nos estados.

Capa da cartilha lançada pelo Ministério Público do Trabalho em defesa da representação sindica

O MPT lançou em razão do Maio Lilás uma revista em quadrinhos sobre a importância dos sindicatos na defesa dos direitos do trabalhador, que pode ser impressa no site: http://www.mptemquadrinhos.com.br/pdf/HQ34.pdf

A instituição também lançou um site sobre a reforma trabalhista com vídeos, entrevistas e artigos, que podem ser acessados em: http://www.reformadaclt.com.br/

A cor lilás é uma homenagem às 129 mulheres trabalhadoras que foram trancadas e queimadas vivas em um incêndio criminoso numa fábrica de tecidos, em Nova Iorque (EUA), em 8 de março de 1857, por reivindicarem um salário justo e redução da jornada de trabalho. No momento do incêndio, era confeccionado um tecido de cor lilás.

Informações: Rosely Rocha, Portal CUT