Razões para ser contra a Reforma da Previdência

0
153

Entenda como a reforma da Previdência, proposta pelo governo com a justificativa de equilibrar as contas públicas, irá afetar os trabalhadores(as), em especial os vigilantes.

O que de fato vai acontecer…

A reforma não irá cortar privilégios! Todos os salários de R$ 50 mil, R$ 200 mil, acima do teto, serão mantidos. O arrocho fiscal será em cima do trabalhador.

Considerando a proposta de tempo de mínimo de contribuição de 15 para 20 anos, boa parte da população, principalmente a mais pobre, não terá condições de se aposentar, porque precisará contribuir mais cinco anos. Estamos falando de uma parcela que trabalha na maior parte na informalidade, trabalha poucos meses por ano. No Brasil, trabalhadores tem no máximo nove meses de contribuição por ano.

Outra justificava usada pelo governo é que a Previdência Social está quebrada. Puro jogo de enganação! Primeiro porque a Previdência não é um fundo de investimento, mas sim um mecanismo de proteção social. Ou seja, na verdade o que está em curso neste país é acabar com a ideia de proteção social. Vale lembrar que até em 2014 a previdência não tinha déficit. Para resolver o déficit o governo precisar gerar novos empregos, aumentar o poder de compra da população e fazer a economia crescer.

Seu futuro na mão dos bancos

A ideia do quanto mais pior melhor está em jogo. Assim, o governo ganha força ao apresentar que a previdência irá resolver todos os problemas do país. Mas, na verdade, vai piorar! A única parte que irá lucrar são os bancos.

Com a ideia de capitalização da previdência, o trabalhador corre sério risco durante uma crise econômica perder todo o dinheiro dele. Nos países que tem o regime de capitalização, 25% desses dinheiros são aplicados nos certificados bancários. Isso significa que o banco, que receberá seu dinheiro, irá emprestar o seu próprio dinheiro a você e que ainda terá que pagar juros ao banco. Quem irá faturar?

Aposentadoria Especial dos Vigilantes

O direito de aposentadoria Especial dos Vigilantes parece estar com os dias contatos. Muito provável que quem não conseguiu a Aposentadoria Especial, não conseguirá mais. A proposta de reforma da previdência define que profissões com periculosidade não tem mais o direito a aposentadoria especial.

considerando que há um rombo no sistema previdenciário brasileiro. Mas, há controvérsias! Afirma ainda que irá cortar privilégios, só não deixa claro que são os privilegiados.