Sem diálogo: reitor da UFES não recebe estudantes e trabalhadores(as)

0
88

EM DEFESA DE UMA UNIVERSIDADE DEMOCRÁTICA E DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES(AS) VIGILANTES!

Sem alternativas para diálogo com a reitoria da UFES, os trabalhadores(as) da vigilância organizaram o ato em PROTESTO A TROCA DE VIGILANTES POR PMs. Com a manifestação, foi agenda uma reunião com o reitor, mas o mesmo não apareceu.

Essa luta não se resume apenas em manter o emprego do vigilante, o convênio com o Governo do Estado para contratação da PM pela UFES fere a garantia de um espaço crítico, reflexivo e democrático na universidade. Por isso a importância de debater a segurança da universidade com a comunidade acadêmica, pois reflete na liberdade e autonomia dos indivíduos que possuem percepções críticas e precisam ter direitos de fala e escuta garantidos.

Afinal, a Polícia Militar é um instrumento do Estado bem conhecido por trabalhadores(as) e estudantes que já sofreram repressão com inúmeras violações de direitos.

Infelizmente, a reitoria tem tido ações autoritárias, sem estabelecer o mínimo de diálogo com o conselho universitário. Aguardamos da reitoria o restabelecimento da diálogo com toda comunidade acadêmica e com os sindicatos dos trabalhadores(as) vigilantes.

Por uma universidade democrática, com liberdade e autonomia para expressão do pensamento crítico.